NOTÍCIAS

Futebol >>

PSICOLOGIA A SERVIÇO DO FUTEBOL DO COIMBRA SPORTS

PSICOLOGIA A SERVIÇO DO FUTEBOL DO COIMBRA SPORTS

Alana Ferraz reforça a comissão técnica do Grande Time de Contagem

Com o foco do trabalho em jovens atletas, o Coimbra Sports conta, a partir desta temporada, com os trabalhos da psicóloga Alana Ferraz. Ela é mais um reforço para o ano de 2021 e já trabalha conjuntamente com a comissão técnica desde o início da pré-temporada, tanto com o time profissional quanto com o Sub-20. A psicóloga é graduada pelo Centro Universitário Newton Paiva e também tem o título de Personal Professional Coach, concedido pela Sociedade Brasileira de Coaching. Atua com atletas de alto rendimento desde 2017 e também tem experiência profissional no Cruzeiro Esporte Clube.

Segundo Alana, a psicologia do esporte investiga e analisa causas e efeitos psíquicos que o atleta apresenta antes, durante e após o exercício físico, por meio de processos como cognição, motivação e emoção, possibilitando uma melhora na consciência do esportista sobre si mesmo, o auxiliando na expansão de suas capacidades, habilidades e disciplina, influenciando diretamente o seu rendimento.

PSICOLOGIA A SERVIÇO DO FUTEBOL DO COIMBRA SPORTS
Foto: Henrique Chendes / Coimbra Sports

“No Brasil, a psicologia no esporte ainda caminha discretamente. Nem sempre todas as pessoas envolvidas no processo entendem a sua importância. Mas de fato ela se faz essencial em todas as modalidades esportivas, principalmente no âmbito profissional dentro de uma comissão técnica. As bases para um atleta bem sucedido são treinamento físico, preparação técnica, capacidade tática e treinamento mental. Quando uma dessas bases é inexistente, o atleta dificilmente conseguirá entregar todo seu potencial”, explica Alana.

A psicóloga explica como atua junto aos atletas: “Como o trabalho é novo dentro do Clube, estou traçando um perfil psicológico dos jogadores, até mesmo com o intuito de auxiliar a comissão técnica quanto a abordagem que será feita aos mesmos, respeitando a individualidade e absorvendo o melhor de cada um. Além disso, está sendo feito um trabalho em grupo, voltado para o motivacional. Ele será executado, principalmente, em dias de jogos. E também temos o trabalho individual, que pode se dar tanto por busca do atleta, como por demanda da comissão técnica, como consequência de um comportamento inesperado e/ou de uma alteração emocional muito fora do padrão em um jogo ou um treino, por exemplo”.

compartilhe

LEIATAMBÉM

63 / 100